segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Two.

A chuva de hoje se parece com a que caía sobre nós naquele vinte e dois de novembro. A chuva fraca e fria, que foi a única testemunha do nosso entrelaçar de vidas, almas e sonhos. A chuva que molhou e fez transbordar nossa felicidade, nossa vontade, nosso amanhecer. O começo de um grande encontro de amor e sorte, que juntou as sobras e esculpiu um coração novo, inteiro, pronto. Você me fez feliz em cada palavra. Nas palavras inteiras, nas meias palavras, nas coisas ditas e nas não ditas que ficaram subentendidas. Você me fez feliz quando preenchia o meu quarto com o seu cheiro e quando esvaziava as minhas aflições do coração. Quando enumerava qualidades e não via defeitos. Você me fez feliz quando me deu o mundo lá do alto e quando fez de um cantinho do mundo, o nosso refúgio. Dois anos. É o tempo que você se arrisca a lidar com um coração que apesar de novo, ainda pulsa incertezas e vibra imperfeições. Eu ainda estou aqui, mesmo que não seja mais a mesma do ínicio; eu ainda estou aqui, desejando que o nosso quase-amor sério, se torne um amor como aquele que aconteceu em nós um dia; eu ainda estou aqui, sem promessas, sem contratos e sem presentes, mas aqui, pra você. Eu estou com as portas, as janelas, os olhos, ouvidos e coração abertos pra você, enquanto você quiser. Só não me deixa aqui, tentanto explicar algo tão grande que assim em linhas, se torna pequeno. Só não me deixa desapegar do conjunto, me desprender da lembrança, ver morrer o sentimento. Me deixa, mas volta pra me buscar, porque hoje chove amor, mas amanhã vai amanhecer raiando, é só você querer.

7 comentários:

  1. Que perfeição de texto. Cada palavra sua sempre me toca, my love.

    "Me deixa, mas volta pra me buscar, porque hoje chove amor, mas amanhã vai amanhecer raiando, é só você querer. " lindo.

    sempre com vocee.

    Aqueele beijo apaixonado ;*s2

    ResponderExcluir
  2. "Me deixa, mas volta pra me buscar, porque hoje chove amor, mas amanhã vai amanhecer raiando, é só você querer. "

    Podia copiar o texto todo pra cá?

    aaaaaaah, eu amo tanto o que você escreve *-*
    ter vindo aqui foi um jeito incrível de começar o dia :*

    ResponderExcluir
  3. amiga, voce tem um maravilhoso DOM *-*

    Thais

    ResponderExcluir
  4. Sem palavras Flavinha...

    Demais!!

    beijo flor de liz

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    tem um selo no meu blog para voce!
    bjo
    =)

    ResponderExcluir
  6. Flávia C? fiquei curiosa!

    enfim! segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos, décadas. séculos?
    por que contar, né? mas todos temos esse costume. conta antes, durante e depois. e, no depois, conta com o tempo malvado pra que, talvez em algum tempo, o tempo volte!
    mas querer isso, fazer isso, é sentir.
    eu também sinto e eu também conto!

    flores!

    ResponderExcluir