sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Bom dia, primavera.

A primavera chegou. As flores finalmente encontram forças para desabrochar e desfrutar das suas limitadas possibilidades de vida, porque sabem que estão predestinadas a murchar na próxima estação. Diferente das flores e da primavera, é o amor. Porque o amor se esconde e quando não mais aguenta, desabrocha... mas não morre. Amor que é amor, não tem data pra expirar. Em caminhos marcados por tantas palavras ditas, por tantos pensamentos e desejos soltos, eu busco encontrar você: a descrição perfeita da união das possibilidades e das certezas, das verdades incondicionais e dos medos inevitáveis. E o destino há de nos unir numa dessas primaveras, num desses meses de setembro quentes e cheios de emoção. Porque a primavera passa, mas o amor não.

3 comentários:

  1. que bonito. é verdade mesmo, mas até o amor passa, ele não some, mas amansa. precisa de cuidados como uma flor. beijos

    ResponderExcluir